https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

Insânia

 

És fera !

Teu olhar de fogo

É como quem dobra

Uma esquina da vida.



És fera !

Teus lábios insolentes

É como uma espada

Que atravessa um corpo.



És fera !

Teus suspiros envolventes

É como um sopro de morte

Numa cama sem vida.



És fera !

Teu cheiro, teu sabor

É como uma prisão

Perdida no meio do nada.




Tenho teu inferno como destino.








José

 
Autor
Jose Braga
 
Texto
Data
Leituras
786
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/01/2008 22:52  Atualizado: 16/01/2008 22:52
 Re: Insânia
Poema forte de tonalidade e afirmação, características que lhe imprimem não só o mote mas ideias expressas, repartidas por cinco momentos distintos.A ausência de rima de qualquer espécie não favorece o poema, que, apesar disso tem bom ritmo e um remate criativo. parabéns.
h@p