https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Epitáfio

 





Enquanto você
permanecia tranquila,
continuando a viver
alegremente a sua vida,
a sua ausência,
lâmina aguçada,
atingiu-me de morte o peito
- selou minha sorte !

Mas, se era para viver
chorando a ausência sua,
melhor assim,
atingido de morte,
aqui quedar deitado,
jazer para sempre,
meu corpo chorando
à espera da podridão.





De arrebatada figura,
sou altivo, sou forte,
não carrego lutos e mágoas,
até um dia enganei a morte,
na sua faina de colher almas
e renasci.

 
Autor
Warmien
Autor
 
Texto
Data
Leituras
467
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
4
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 22/05/2014 14:25  Atualizado: 22/05/2014 14:25
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2777
 Re: Epitáfio
Um tanto tétrico, mas muito bem escrito.

Se for pra viver chorando
Neste mundo de ilusão
Melhor partir antes quando
Já não há mais solução.

abraços

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/05/2014 14:38  Atualizado: 22/05/2014 14:38
 Re: Epitáfio
Bastante triste e sombrio, mas bem estruturado!

Gostei, apesar do tom pesado!

Beijos,

Anggela

Enviado por Tópico
Warmien
Publicado: 22/05/2014 14:43  Atualizado: 22/05/2014 14:43
Da casa!
Usuário desde: 17/01/2012
Localidade: São Paulo - SP
Mensagens: 448
 Re: Epitáfio
Ângela,
grato minha querida amiga pelo comentário. Você sempre gentil.


João Delize,
Concordo com você.
Mas, além de tétrico, também é tântrico, gótico e fálico. Com fôlego meio excêntrico, um pouco oblíquo como pêndulo, talvez até bêbado ou mesmo pétrico, jamais estático. Arquétipo do insólito. Se o preâmbulo for considerado cáustico aos céticos, não sejam categóricos, cínicos nem vândalos. Considerem-no alegórico. É menos cáustico.

Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 22/05/2014 14:57  Atualizado: 22/05/2014 14:58
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
 Re: Epitáfio
um dia fiz curso disso, de morte de ausência. e sinto lhe dizer que não se apodrece; fica-se mumificado e de vez em quando uma coceirinha faz cair um punhado de pó. :)

gostei do poema!

abraço