Sonetos : 

Soneto da alma no espelho maldito

 
“Se espelho eu fora, a imagem tua, amigo,
Tanto não refletira claramente,B
Quanto às idéias na tua alma sigo.
Agora iguais me estão surgindo à mente,
Concordes tanto nas feições, em tudo,
Que um parecer entre ambos há somente.”

A Divina Comédia - Inferno - canto xxiii



Maldito é, ó espelho, fazer-me recordar todos os dias
que ainda vivo neste mundo chão, repleto das provações.
Cruel! Não tens ao menos sagacidade para esconder-me,
falir-me temores, todos fixos naquele reflexo revelados.

Eis! Conforta-me os olhos, confunde a sensatez da alma,
pois carece de perspicácia a distinguir o real-virtual.
Vendo ali refletida, mesmo que falaz, imagem benéfica,
afável é, aprisionada no ponto-cego do plano de cristal.

Pois é à vista das autenticas imagens, tenho-a combalida,
de alguma forma, por breves momentos, urge dissimular.
Ah! Essa vã esperança de ludibriar esquivos sentimentos,
ver em ti, sem repulsa, aquele que deveria ser eu mesmo.

Então, dissimulado, ledo respirar como detentor bendito,
do inferno ao Eden escoltado, amo-senhor de paz-sideral.










versão para palms, smarts e vistas cansadas


Maldito é, ó espelho, fazer-me recordar todos os dias
que ainda vivo neste mundo chão, repleto das provações.
Cruel! Não tens ao menos sagacidade para esconder-me,
falir-me temores, todos fixos, naquele reflexo revelados.

Eis! Conforta-me os olhos, confunde a sensatez da alma,
pois carece de perspicácia a distinguir o real-virtual.
Vendo ali refletida, mesmo que falaz, imagem benéfica,
afável é, aprisionada no ponto-cego do plano de cristal.

Pois é à vista das autenticas imagens, tenho-a combalida,
de alguma forma, por breves momentos, urge dissimular.
Ah! Essa vã esperança de ludibriar esquivos sentimentos,
ver em ti, sem repulsa, aquele que deveria ser eu mesmo.

Então, dissimulado, ledo respirar como detentor bendito,
do inferno ao Eden escoltado, amo-senhor de paz-sideral.


 
Autor
shen.noshsaum
 
Texto
Data
Leituras
996
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/06/2014 15:46  Atualizado: 10/06/2014 15:46
 Re: Soneto da alma no espelho maldito
...eu como tenho a vista cansada li o que tem as letras maiores...obg pela preocupação Shen.

Bonito poema refletindo uma mente cansada e incapaz de sair desse cansaço.
Abraço
Luzia