https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Humor : 

A brincar e a criticar

 
Tags:  poema    tristeza    alegria    humor    critica    jomad  
 
Tinha amigos aos milhares
Até que minha pobreza chegou
Agora nos seus gestos e olhares
vejo do que a pobreza me livrou

Não as querendo criticar
Nunca as mulheres me assediaram
Mas depois de um dia casar
Nem da minha porta se afastavam

Até chegar a infeliz separação
que caiu na vida com pesar
não sei se foi essa a razão
de nunca mais nenhuma avistar

Restava-me meu trabalho ideal
Que me dava longas horas de azia
O que ganhava, era tão pouco, irreal
Quando as faturas a pagar, conferia

Mas não conseguia aprender a roubar
Embora visse os mestres em ação
Que na televisão e governo, ao falar
Roubavam-me até a minha visão

Fui para pedinte, carros arrumar
Mas a concorrência era brutal
Até a um deles tive de pagar
para não me por em tribunal

Fui acusado de o caluniar
Ao chamar-lhe de malandro
Ainda tive de advogado pagar
E com pulseira eletrónica ando

Não posso dele me aproximar
Por causa duma injunção cautelar
Raio de filho que me havia de nascer
Que até do Pai goza, a bel-prazer

Quase que conseguia de tudo chorar
Se não tivesse de meus olhos hipotecar
Para pagar a minha pequena cirurgia
Depois de ver as contas de oftalmologia

É que nem cego por cá se pode ser
Muito menos deficiente aqui nascer
Pois para dinheiro eu conseguir arranjar
Tenho de cegamente em linha reta andar
e caso deficiente, ter de a Universidade completar

Mas se numa bola um chute ao acaso acertar
Sou um português que o estado irá ajudar
Mas sou apenas deficiente com medalhas a nadar
Dizem; vais a nado que tens bom “corpinho” para pagar

A de cima era da frustração a falar
Por ver por ai, tanto herói exemplar
E ver sempre os mesmos a ganhar
O que para todos devia chegar

Desculpem por me enervar
E por tanto me alongar…
Por favor não me façam disto pagar
Que não tenho mais nada para empenhar!


Open in new window

 
Autor
jomadosado
 
Texto
Data
Leituras
922
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
6
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 20/08/2014 20:29  Atualizado: 20/08/2014 20:29
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2807
 Re: A brincar e a criticar
Uma forma alegre de tecer uma crítica ácida as coisas do nosso cotidiano. Gostei dessa bela construção poética. Abraços poéticos!!!




Enviado por Tópico
ManoelDeAlmeida
Publicado: 21/08/2014 07:19  Atualizado: 21/08/2014 11:47
Colaborador
Usuário desde: 30/05/2011
Localidade: Campo Grande/MS - Brasil
Mensagens: 835
 Re: A brincar e a criticar
Belo poema em treze estrofes, sendo dose quadras e uma quintilha, assim distribuídas, quanto a rima: nas oito primeiras quadras rimas ABAB, uma quadra AABB, uma quintilha AABBB e três quadras AAAA; quanto ao conteúdo: sentimento, emoção com um toque de humor nas críticas feitas; sem afetação, que disso não gosto, mas seu poema me lembrou um poema de Fernando Pessoa, pena que não consegui lembrar qual o título do poema. Se eu estiver errado na minha humilde leitura de seu precioso poema, peço desculpas e aceito correção. Abraço.