https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Multiface

 
Meu olhar indefinido sem saber qual é a face
Do riso verdadeiro, quando a minha intuição
Enxerga-te bem distante além do teu disfarce
Delatando a falsidade ao apertar a tua mão

Tuas cenas e teatros enriquecem o meu impasse
Perpetuando a dúvida quando sempre digo não
A demagogia colorida que faz ser o teu passe
A turma de minha classe a procura de afeição

Vendo-te no espelho disforme em sua máscara
Derrete-se bem diante do brilho do meu olhar
Fugidia a fantasia que tentou me conquistar

Pela falácia do discurso que pluraliza a tua cara
Enfeitado pela retórica que me fazem abortar
A confiança que desejas, não irei a ti depositar


Murilo Celani Servo

 
Autor
murilocs
Autor
 
Texto
Data
Leituras
385
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
1
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/10/2014 19:06  Atualizado: 05/10/2014 19:06
 Re: Multiface
*esse, próprio para o dia.
decepcionei-me tanto, com tantos...
difícil!
sou agora bem desconfiada.
beijoka*