https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

O NOVO RENASCIMENTO

 


Então que a morte lhe seja concedida,
Outorgando-lhe o novo renascimento,
Já desfazendo desta vida o sofrimento,
Mais afagando-lhe o espírito reluzente.

E as tormentas que passastes invalidas!,
Constarão no “habeas-corpus” do salvar,
Em uma escada de elementos construída,
Hora refazendo o novo modo de caminhar.

Caso assoberba-te em deságios de amor,
Logo te avalias nesta recente contração,
Com a tua nova alma revestida do perdão.

E seguirás a Deus como fonte e inusitada,
Dum novo consolar que guia o teu espírito,
Elimina do outro mundo dúvidas e conflitos.



Enviado por Miguel Jacó em 06/07/2010
Reeditado em 11/11/2014
Código do texto: T2361025
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
541
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 11/11/2014 17:28  Atualizado: 11/11/2014 17:28
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2778
 Re: O NOVO RENASCIMENTO
Olá MJ. Como é bom ler seus textos. Eles são de uma profundidade imensa. Me deslumbro todas as vezes que venho por aqui. Fica minha admiração por mais este. Abraços.