https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

ORAÇÃO POR UMA TARDE SEM FIM

 
Crava-me tuas garras afiadas ao saciar teus desejos
Atravessa-me com tuas sombras como salas frias
Marca-me com teu sangue, como ferro quente os bois
Goteja-me com teu suor, como corpos sedentos o amor

Não faça-te manhãs solitárias de cores claras e cruas
Sinta-te águas serpenteando o verde que são tuas
Transforma-te em almas prateadas que voam nuas
Beba-te cântaro garimpando serras perdidas e luas

Na calma dos ventres, broto em teu peito às claras
Que calam nos doces sinos roucos de dores raras
Capinando teus medos como teu corpo que encaras

Canto amores rebocados secando as virgens manhãs
Quando teus passos ruam na dor e na louca barganha
Cortando tuas unhas, soltando meus pedaços nas tuas entranhas


José Veríssimo

 
Autor
veríssimo
 
Texto
Data
Leituras
944
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
2
2
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 12/11/2014 00:54  Atualizado: 12/11/2014 00:54
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: ORAÇÃO POR UMA TARDE SEM FIM
gostaria que fosse um dueto com minha assinatura nele.
mas vamos lá, me fez ter saudades de Minas, vivendo nela.
nem eu sei de onde vem essa saudade... sei que nasceu aqui.
meu querido, favoritei logo. bjs