https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Manifesto Desejo

 
Submisso desejo a timidez que o sossega
Ao recíproco sentir de um outro coração
Em cotidiano nu que se respira entrega
Mas que o impulso se faz ausente de ação

Apenas um grito que ao tempo descarrega
No desencarne das horas seu olhar em atração
Em ímpeto inerte que por medo a alma nega
A quem o reflexo se desvia da mesma direção

Carência de corpos pelo silêncio frio sem cor
Em que o instante amuado se faz vazio o existir
Pela vida que os passos seguem busca ao amor

No encontrar dos olhares de expressão de fulgor
A intenção se manifesta na esperança de colidir
A paixão que o tempo se encarregou de compor


Murilo Celani Servo

 
Autor
murilocs
Autor
 
Texto
Data
Leituras
310
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
0
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.