https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

tempo

 
O tempo, canoa à deriva na corrente do Tejo.
O tempo, cavalga e voa; Não pára num desejo!
O tempo, apressado, não perdoa; Não retrocede
O tempo, ofusca, não apaga ou cura a dor imaterial que perdura.
O tempo... tempo não concede!


Não sou poeta mas, quem sabe, um dia escreverei
um texto que (pela persistência e sorte) possa ser lido como poema


 
Autor
Manufernandes
 
Texto
Data
Leituras
835
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
50 pontos
8
5
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Manufernandes
Publicado: 13/01/2015 22:17  Atualizado: 13/01/2015 23:36
Subscritor
Usuário desde: 09/12/2013
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3860
 Re: tempo p/ desconhecido(a)
Agradeço a leitura e os favoritos
aos desconhecidos(as) leitores(a)
deste texo, simples e mal escrito
Não é poema, sei-o, mas transmite a dor
que escrevi para evitar um sonoro grito!
Obrigado pelo apoio que tanto necessito.
abraço
manu



Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 13/01/2015 23:04  Atualizado: 13/01/2015 23:04
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: tempo
Bélissima poesia Manu Fernandes!

O tempo, de fato, apressado não perdoa.Que possamos saber aproveitá-lo a nosso favor.

Abraços, amigo!!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/01/2015 01:18  Atualizado: 14/01/2015 01:18
 Re: tempo
Você escreve tão bem, querido Manu!
Suas letras me vasculham por dentro.
Abraços


Enviado por Tópico
RayNascimento
Publicado: 20/01/2015 21:41  Atualizado: 20/01/2015 21:41
Membro de honra
Usuário desde: 13/03/2012
Localidade: Monte Roraima - Brasil
Mensagens: 6400
 Re: tempo
o tempo que um dia arranca
a alma pelos acontecimentos que fazem sangrar...
no outro doe menos...
no outro amena é a dor...
e a cada ano que passa nos deixa viver...
somente com a dor adormecida,
as vezes aflorada,
as vezes coberta pelo manto de amor.
Ray Nascimento