https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

MARIA DO CÉU

 
Tags:  telhascaídas    Dia da mulher  
 
MARIA DO CÉU

De ser Céu, já nem sabia,
Só a chamavam Maria,
Maria do Céu e Inferno,
Maria do Verão e Inverno,
Maria-Mãe e Mulher
Dia-a-Maria a morrer...

A morrer ela vivia
Sem Céu, apenas Maria
Que um dia fora Ceuzinha -
Do céu agora só tinha
Quatro catraios ranhosos,
Tão doces, tão amorosos...

Quatro pedaços de si
Por eles, sempre lhe vi
Um sorriso nos seus olhos,
E a força apanhada aos molhos
Do chão áspero que pisava,
Do ar que à faca cortava...

E o seu nome “Maria!...”
Tantas vezes o ouvia
Gritado em raiva e exigência,
Magoado em escárnio e impaciência...
E o seu corpo miúdo,
Tantas vezes fim de tudo...

Pobre Maria de Céu,
A quem o fado não leu
Histórias de fins felizes...
Mesmo amando os seus petizes,
Num dia de mágoa e dó,
Maria escolheu ser só...

...Céu. Sem nuvens e sem raízes.



Teresa Teixeira


 
Autor
Sterea
Autor
 
Texto
Data
Leituras
664
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Norberto Lopes
Publicado: 07/03/2015 17:40  Atualizado: 07/03/2015 17:41
Colaborador
Usuário desde: 15/03/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 970
 Re: MARIA DO CÉU
«A ti, que lavras cada letra, como quem lavra a terra para o seu pão;
A ti, que baptizas cada verso para deixar de ser pagão»
Um chi-coração

a rogo de Fernando Pessoa (por ausência)
sfich