https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 55 »
Offline
Sterea
A(l)titudes
Mais perto do céu que me há-de guardar, eu sou da montanha, não sou do mar. Eu sou das colina...
Enviado por Sterea
em 12/03/2019 11:11:06
Offline
Sterea
Rio entre versos
Filtro entre chuvas as cores que o outono adocicou em sedução. Rio e atravesso a estação como ...
Enviado por Sterea
em 28/11/2018 13:47:11
Offline
Sterea
(de cisão)
Por todas as ruas do teu corpo caminhei descalça sentindo, a cada poro do caminho a dura sensaçã...
Enviado por Sterea
em 22/11/2018 18:48:14
Offline
Sterea
Fome
Agarro-me ainda ao arame farpado que me permite ter o céu como fundo essencial - e agradeço ao ...
Enviado por Sterea
em 03/11/2018 12:50:09
Offline
Sterea
Deve ser Outono...
É uma gota, meu amor, e tudo o que nela se encolhe de trémulo, frio e desistente, como a manhã ...
Enviado por Sterea
em 18/10/2018 18:07:30
Offline
Sterea
Varais
Molas abandonadas num fino arame sem roupa que lhes valha ao temporal, não sabe o inverno triste ...
Enviado por Sterea
em 28/02/2018 13:14:27
Offline
Sterea
Primeiro poema para um amor chegante
Germinas nos meus olhos, luz anunciada, como beijo que promete o amanhecer. Aurora temperada qu...
Enviado por Sterea
em 12/02/2018 13:16:03
Offline
Sterea
(arco-íris)
Fala-me do tempo. não daquele que já perdemos, porque já nos encontramos - e o que vier é a vid...
Enviado por Sterea
em 08/02/2018 01:55:07
Offline
Sterea
Dilúculo
O mar é hoje - ao longe espumas de lírios brancos perfumam céus anilados: a ilusão de água pu...
Enviado por Sterea
em 24/01/2018 11:59:42
Offline
Sterea
Água, quase nada
Mergulhei fundo: das águas de ninguém, descobri que o que me pertence é apenas aquela nuvem - a...
Enviado por Sterea
em 14/01/2018 17:37:36
Offline
Sterea
Absinto
...e eu que esqueci o instinto detalhando todas as memórias em escrita inútil eu que não ousei o...
Enviado por Sterea
em 01/12/2017 19:55:42
Offline
Sterea
Por ti, poema...
Guardei-te das palavras, as mais belas, Dos risos d’água fresca, os mais cantantes, Dos brilhos,...
Enviado por Sterea
em 16/11/2017 11:30:29
Offline
Sterea
estação: Esperança
Eu te recebo, ínclito outono, em graça me cedo, na alma te tomo e que os meus dedos d'heras...
Enviado por Sterea
em 11/10/2017 01:58:54
Offline
Sterea
O Outono é triste
O Outono é triste Triste como um beijo precedendo o amor que há-de fazer-se morrendo nos braços...
Enviado por Sterea
em 22/09/2017 12:12:53
Offline
Sterea
Beijo na boca
Já nem às gaivotas confio a minha imponderável inveja de voar (asas são penas). Nem às pombas - d...
Enviado por Sterea
em 31/08/2017 02:13:46
Offline
Sterea
Ao relento
Acorda mutilado e triste, como um universo a quem deus tenha tirado tudo o que existe. (e o seu...
Enviado por Sterea
em 10/08/2017 11:55:24
Offline
Sterea
Elas não contam quantas flores pisaram
Duas botas abandonadas na areia - quantos poemas sabem elas, quantos chãos já navegaram, quan...
Enviado por Sterea
em 03/08/2017 01:09:54
Offline
Sterea
andarilhânsias (III)
(venho de longe) vêm de longe as estradas que me trazem vêm de longe os meus pés e não dançam e...
Enviado por Sterea
em 31/07/2017 21:50:39
Offline
Sterea
andarilhânsias (II)
(caminho sentido) sentes ainda as minhas dores sem fundo de uma maneira como só tu sabes sentir ...
Enviado por Sterea
em 28/07/2017 23:26:15
Offline
Sterea
andarilhânsias (I)
ANDARILHÂNSIAS I (Tenho dentro de mim ruas tão longas) Tenho dentro de mim ruas tão longas tão...
Enviado por Sterea
em 26/07/2017 01:53:10
(1) 2 3 4 ... 55 »