https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Fobias

 
Tags:  medo    fobias  
 
As minhas fobias vivem de retalhos
E de coragem que d'alma se esvaia
Também daqueles meus falhos atalhos
Lembrando-me do beijo que eu queria

Bêbado ficava de imaginar
Tantos medos grandiosos e surreais
Da mente,barcos vinham à zarpar
Porém,apenas na mesma eram reais

Em pensar que olhando para teu mar
Peixes em ti vinham à deslizar
Ao perfumarem todo o meu universo

Mas os pensamentos me acorrentam
Com grossos pilares sustentam
Fobias que perpetuam em cada verso

 
Autor
MatheusBelfort
 
Texto
Data
Leituras
2313
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
7 pontos
3
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 17/05/2015 19:18  Atualizado: 17/05/2015 19:18
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: Fobias
Versos escritos com a ternura de quem acredita que pode transformar as fobias num poema tão intenso. Adorei, querido Matheus!!

Bjosss


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 01/06/2015 12:00  Atualizado: 01/06/2015 12:00
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Fobias
Algo grandioso que se olho, tocados pelos ventos, folha de inverno que se palpeia nas essências das alma onde se escorrem pelos líbidos sentimentos.


meus sinceros aplausos pelo excelente poema