https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Crítica : 

Como borboletas

 
Pululam como borboletas coloridas
por campos semeados com a verdade,
pousam aqui e ali afoitas e desinibidas
e esvoaçam batendo asas de falsidade.

São despudoradas no seu voejar saltitante
pensam-se cativantes na beleza de suas cores,
voam baixinho, com um ar irónico e arrogante
não passam de larvas amorfas sem valores.

Têm porém uma errónea e efémera vida
por que suas cores empalidecem com o tempo,
tempo que desnuda toda a palavra mentida
e as derruba no chão vergonhoso e lamacento.

Algumas mais resistentes prolongam o seu voar
esforçando-se por se enganarem a si mesmas,
muito poucas, ainda vão tentando mistificar
por que se vestem negras como avantesmas.

José Carlos Moutinho


 
Autor
zemoutinho
 
Texto
Data
Leituras
469
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
cristhal
Publicado: 30/06/2015 19:01  Atualizado: 30/06/2015 19:01
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2009
Localidade:
Mensagens: 869
 Re: Como borboletas
Olá, Zé Moutinho

Não há dúvida que é um excelente poema... mas, condeno- o por ser tão critico para quem tem a ousadia de escrever e ler-te.

Fica bem.

Maria Valadas