https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sedentes

 
Open in new window



Avistei ao longe,
Da vez que o meu olhar foi além do horizonte,
O verde intenso de uns olhos
Cheios de mistérios e fantasias ...

Na imensidão que o universo trazia consigo,
Mentiras de uma verdade imperfeita,
Da plenitude de um sentimento que crescia,
A cada instante,
No sentir de um toque ...

Do lábios cheios de sedentes,
À busca da língua molhada de desejo,
Levando ao caminho da perdição ...

Do fogo ardente da pele incendiada,
Que aspira o ardor latente incansável,
De possuir todo o prazer ...

Além ,muito além do que se pode ousar,
Num lugar oculto, em que lá se pode
Ver a real beleza dos fetiches do prazer,
Do momento em que, pode-se sonhar
E após o desejo adormece,
num cansaço em que o corpo satisfaz ...!



Open in new window


Beatriz Trevisani

 
Autor
BeatrizTrevisani
 
Texto
Data
Leituras
2528
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
29 pontos
7
7
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 15/08/2015 17:33  Atualizado: 15/08/2015 17:33
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6457
 Re: Sedentes
Sensualidade assim, a perdição acaba por acontecer nos braços da pessoa amada.
Lindo, adorei ler-parabéns.
Abraço!
upanhaca

Enviado por Tópico
oceanico
Publicado: 15/08/2015 19:16  Atualizado: 15/08/2015 19:16
Da casa!
Usuário desde: 19/11/2014
Localidade:
Mensagens: 293
 Re: Sedentes
Momentos que os desejos se revelam ardentemente, que ficamos quente, uma chama que nos aquece entrelaçando os momentos que o prazer grita, onde o silêncio geme excitadamente.

que delicia de poema

Enviado por Tópico
ALFA
Publicado: 16/08/2015 21:05  Atualizado: 16/08/2015 21:05
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 870
 Re: Sedentes
Sempre que o desejo é sedente
E o corpo trespassado de afeição
Surge a luz de estrela cadente
A dar fulgor às labaredas da paixão!

A paixão atinge seu clímax, quando se esvaziam todos os fetiches…

Beijos

Enviado por Tópico
martims
Publicado: 17/08/2015 12:25  Atualizado: 17/08/2015 12:25
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6796
 Re: Sedentes
São as delicias do desejo que entra pelos nossos sentimentos prucurando as entranhas dos sentidos para penetrar em nossas imaginações, o gsotoso prazer.

deliciaaaaaaaa

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/08/2015 18:11  Atualizado: 17/08/2015 18:11
 Re: Sedentes
De mais dessa poesia!
Parabéns!

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 18/08/2015 15:04  Atualizado: 18/08/2015 15:04
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9285
 Re: Sedentes
Bom dia Beatriz, teus versos enredam uma cena em que a magia do amor se faz dominante nos pensamentos e atitudes da tua apaixonada personagem, parabéns pelo envolvente poema, um abraço, MJ.

Enviado por Tópico
COLETIVO
Publicado: 14/10/2016 06:32  Atualizado: 14/10/2016 06:32
Da casa!
Usuário desde: 27/05/2016
Localidade:
Mensagens: 225
 Re: Sedentes
Como um fio ardente.



Belo.