https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

MORMAÇO

 
Tags:  SONETOS 2015  
 
MORMAÇO

O calor que aproxima o chuvaréu
Traz um sol escaldante à húmida tarde.
Exposta, se amorena a pele que arde
A ponto de exsudar-me quase incréu.

Bom aroma de mangas vindo ao léu
Avança em vento sul sem muito alarde.
Embora a nuvem negra me acovarde,
Atravessando imensa todo o céu.

Logo começam troar negrume adentro
Uns roncos estupendos qual bombardas,
Já em cuja violência eu me concentro.

Todavia, por minhas faces pardas
O sangue corre quente desde dentro
Pleno d'esse langor das horas tardas.

Betim - 06 12 2015


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
449
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
6
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/12/2015 15:35  Atualizado: 08/12/2015 15:35
 Re: MORMAÇO
*Adorei!
Esse 'mormaço' é comum aqui.
RS tem essa caracteristica 'umida' seja inverno ou verao!
Vesti-me dessa escrita...só diria pelas minhas faces 'alvas'...rsrss.
Abraços de carinho e admiraçao
K*




Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 09/12/2015 16:01  Atualizado: 09/12/2015 16:01
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6744
 Re: MORMAÇO
Sensacional!
Aqui em Belém a tempestade é assim: assustadoramente bela. Muiiiitas mangas dizimadas. O para-brisa do carro de um dos meus filhos ta trincado depois da queda de uma dessas "frutinhas".

:)