https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Antes pouco que nada

 
Tags:  sol    nada    chuva    riqueza    pouco  
 
Open in new window

Antes pouco que nada

Quem tem pouco não se olha com desdém
E nem se ria do seu infortuno momento
Mesmo que tenha algum mau pensamento
A chuva cai hoje e amanhã o sol já vem

Queira só o necessário pro seu sustento
Jamais se demostre um coitado indefeso
Quem parte não leva da riqueza o peso
Deixa tudo nos bancos e no testamento

Se tiver pouco conserve com muito zelo
Pois derramou suores para poder obtê-lo
Pois o pouco às vezes tem grande valia

Alguém sofre na rua o frio da madrugada
Pois o pouco é muito melhor que o nada
O mais valioso é ter boa saúde e alegria.

jmd/Maringá, 04.01.16







verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
471
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 05/01/2016 09:52  Atualizado: 05/01/2016 09:52
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29155
 Re: Antes pouco que nada
Um belo poema, palavreas sabias.

Temos que agradecer pelo que temos, pois muitas vezes esse pouco é divino. Existem muitas pessos que tem bastante mas na realidade não tem nada, em seu coração o dsamor e não é amada.

Enviado por Tópico
jurema
Publicado: 06/01/2016 00:02  Atualizado: 06/01/2016 00:02
Participativo
Usuário desde: 26/04/2013
Localidade:
Mensagens: 27
 Re: Antes pouco que nada
num sou de conformar mas se for coisa poca mais boa tá certo, o poco com deus é muitcho

Enviado por Tópico
rodas
Publicado: 25/01/2017 20:56  Atualizado: 25/01/2017 20:56
Da casa!
Usuário desde: 16/01/2017
Localidade:
Mensagens: 367
 Re: Antes pouco que nada
As medidas diferem de quem às medem assim idem aos valores.

Enviado por Tópico
Angeline
Publicado: 25/01/2017 21:07  Atualizado: 25/01/2017 21:07
Colaborador
Usuário desde: 07/01/2017
Localidade:
Mensagens: 1295
 Re: Antes pouco que nada
Sábias palavras, João Marino, traz o teu
poema! Boas para serem refletidas!
Obrigada pela partilha!
Beijinho meu.
Angeline