https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Lua Cheia III

 
Open in new window

Imagem Google

Iluminação
parece lume!
uma inspiração,
esta ali no alto!
.
Toco o escuro
Sim, olho a lua!
magoo e curo
lágrima tua!
.
Sorri pra mim!
Diz-me que sim.
Olha pra mim
Diz-me que sim.
.
Tomba umas plumas
e cai uma a uma,
Voa umas plumas
sobe uma a uma.
.
Tapa-me o rosto
se um dia chover,
Não quero ver
sal no teu rosto.
.
Pode chover
desses teus olhos,
Só vou secar
se for por me amar.
.
Ana Carina Osório Relvas/A.C.O.R




A felicidade são pequenos sorrisos de determinados momentos
Ana Carina Osório Relvas/acor

https://acor13.blogspot.com/



 
Autor
A.C.O.R
Autor
 
Texto
Data
Leituras
716
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Quandoachuvacai
Publicado: 19/07/2016 09:53  Atualizado: 19/07/2016 09:53
Colaborador
Usuário desde: 21/10/2014
Localidade: Lisboa
Mensagens: 639
 Re: Lua Cheia III
Só a lua sabe

Dá-me um beijo
Com teu jeito,
Bem atento,
Ternurento.

Peço muito?
Então deixa!
Peço igual!
Penso-te, ali
Amo-te, aqui.
.
O meu encanto,
Foi bem de aço
Este laço,
Ornou tanto.
.
Pitoresco
E tão fresco
o teu olhar
Faz a ronda.
.
Bem sou o céu?
Tu belo mar?
Pensas no céu?
Reza que sim;
Esta a chover.
.
Mensageira;
Lua a brilhar;
Tem lá beira
Pensar em mar.
.

Intuição II


Como anda cheia
e tão divina,
Plim, Imagina
assim sua ideia.
.
As vezes cantas,
imaginação?
Fala coração,
assim encantas!
.
Somente pensa,
assim quimera,
Da luz intensa,
De luz esfera.
.
Há roxa intuição?
Há uma resposta!
Iluminação,
Luz bem composta.
.
Os sonhadores
destas quimeras
cultivam flores
que irão colhê-las.
.
Na noite a tenho,
tão roxa intuição
nutre meu sonho
e cria sensação.
.
Lua Cheia III

Iluminação
parece lume!
uma inspiração,
esta ali no alto!
.
Toco o escuro
Sim, olho a lua!
magoo e curo
lágrima tua!
.
Sorri pra mim!
Diz-me que sim.
Olha pra mim
Diz-me que sim.
.
Tomba umas plumas
e cai uma a uma,
Voa umas plumas
sobe uma a uma.
.
Tapa-me o rosto
se um dia chover,
Não quero ver
sal no teu rosto.
.
Pode chover
desses teus olhos,
Só vou secar
se for por me amar.
.
Ana Carina Osório Relvas/A.C.O.R