https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

A Fábrica Mágica

 
Tags:  amor    rimas    pensamento    surrealista  
 
A Musa do Marinheiro
Chegou em primeiro
Tornou-se a mais favorita rima
Atualmente, a favorita minha
Ela é um pouco diferente das outras
Apesar de ser somente uma folha
Consegui escrever uma história
Consegui escrever, folclórica
Com uma presença mitológica
Pobre, pobre do marinheiro apaixonado
Por fim, foi levado para baixo
Para o fundo, onde ninguém jamais foi
E nas ondas, sumiram os dois
Me senti feliz pelo ponto final
A paixão do marinheiro era o tema principal
O desejo pelo beijo da morte era intencional
Acabou se tornando uma história surreal
A sereia era fenomenal.

Foi um belo conto que contei
Admito, algum tempo precisei
Um como esse jamais farei
Sei que irei tentar
Talvez poderei fracassar
Mas não custa nada experimentar
Peter Pan se assemelha
Antes que eu me esqueça
Porém não tenho a certeza
Que o mostrei com essa mesma beleza
Essa mesma delicadeza, sutileza.

No começo pensava em escrever para esquecer
Não sei bem, talvez se não colocasse na página
Não aconteceria tamanha mágica
Em minha mente abriu-se uma fábrica
Não de coisas metálicas
Comecei a escrever sem parar
Comecei, sentimentos, nos versos, depositar
Rimas e mais rimas, imaginar
Ao primeiro texto que fiz, um dia irei retornar
A primeira rima, apreciar
Daquela lembrança guardada nela, irei relembrar
Será que no dia irei gostar?
Vamos esperá-lo chegar, e me revelar
Meus sentimentos estão se esvaindo
Eles já não estou mais sentindo
Novos, então, necessito
É bom poder expressar em palavras
É bom, posso fazer com que não sejam claras
Como o enigma nas falas dos mudos
Como a definição dos sons dos surdos
Ao toque analista dos cegos
Conseguem entender esses versos?

Escrevo, escrevo, escrevo
Leio, vejo, creio
Não é um desespero
Imagino o que há atrás do espelho
De reflexos deves estar cheio
Existe alguém, espelho, que me deseja?
Não? Bom, que assim seja.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
347
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.