https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

CENTELHA 1

 
CENTELHA 1
Irmão Paulo de Paz


O amor Divino está sobre nós
É maior,
maior que este templo,
maior que esta cidade
e acaricia as montanhas,
e beija as estrelas
e desce em forma de luz
sobre os filhos
ou como lágrimas em seus campos
ou como choro de criança
e o perfume de uma flor
e o brilho dos vaga-lumes
e o rosnar do tigre.
O amor Divino me abraça
com o seu vento
e mata a sede com o seu maná.
O amor Divino gira sobre todo o universo
e sobre os meus pés sinto o seu pulsar
numa fileira de formiga.
O amor Divino invade meu peito
e explode meu corpo
e me serve em banquete
aos meus irmãos Divinos.
Pelo amor Divino eu sorrio em lágrimas
e me dou.
O amor Divino, meus irmãos,
eu sinto em vocês
e minha alegria não tem medida
e o meu amor não tem medida.
O mundo, meu irmão,
eu sou o mundo,
em luz, em luz ...
Eu sou o micro ...
Eu sou o macro...
Irmãos, eu sou tudo
e o todo
e meu amor é grande demais
para meu corpo.
O amor Divino eu derramo sobre vós
em lágrimas.
O amor Divino eu transbordo sobre vós
e me uno ao uno.

 
Autor
PROTEUSII
Autor
 
Texto
Data
Leituras
269
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 31/10/2016 15:02  Atualizado: 31/10/2016 15:02
 Re: CENTELHA 1
Todos somos tudo
a navegar no grande nada
a voz absoluta de um mudo
vários caminhos numa só estrada

amor brincalhão
que ri e que chora
quando cai no chão
a encontrar-se demora

--

mas nós encontramo-lo aqui
bem na hora