https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Querer

 
Queria matá-la.
A quem?
A paixão.
Estagná-la no vácuo absoluto
Destruí-la, aniquila-la;
Convertê-la ao nada.
Pôr fim ao anseio
De mantê-la estampada
Em qualquer face com receio
De seguir intacto nessa estrada
Das paixões que lhes rasgam o peito.

Queria, enfim, matá-la...
Querer - e só o poder da palavra.
Afinal, que poderia eu fazer
Com tamanha força inexplicável?

 
Autor
FernandesAmorim
 
Texto
Data
Leituras
583
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
4
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 09/04/2017 21:52  Atualizado: 14/04/2017 05:35
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1673
 Re: Querer
Querer é poder, dizem. Talvez na querença algo se comece que leve a outro algo que o atinge, ou pode.
Por falar em começos, começa o poema com o querer matar a paixão.
Todo o poema circula em volta da paixão, das paixões, condenando-a(s) ao vácuo(sobretudo elas, precisam de ar...).
Para fugir ao anseio na "face com receio" que a paixão incorpora no seu habitáculo.
Mas como?
Bastaria a palavra querer=poder?
O que se faria com essa capacidade?
O que seriamos todos sem a(s) nossa(s) paixão(ões)?

Gostei da linguagem, da forma como o tema foi trabalhado levando-me por caminhos vários.
Obrigado.


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 01/05/2018 12:42  Atualizado: 01/05/2018 12:42
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 17760
 Re: Querer
Fernandes
Penso que a forma mais eficaz de matar uma paixão é vivê-la! Apreciei a leitura!
Beijos!
Janna