https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Se da Vida Pudesse...

 
Se da vida pudesse exprimir
Se do peito pudesse expressar
Toda dor que ei de sentir
Pelos caminhos que ei de passar.

Cada erro que ei de medir
Cada fato que ei de lembrar
Toda história que um dia vivi
E dos mistérios que a morte nos traz.


 
Autor
FernandesAmorim
 
Texto
Data
Leituras
284
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 03/12/2017 11:46  Atualizado: 03/12/2017 11:46
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29389
 Re: Se da Vida Pudesse...
Da vida pode -se tudo, até mesmo os mais loucos sentimentos

Enviado por Tópico
JorgeSantos
Publicado: 12/12/2019 21:16  Atualizado: 13/12/2019 23:56
Da casa!
Usuário desde: 28/06/2019
Localidade:
Mensagens: 419
 Patchwork













Nunca senti tanta e tamanha antipatia
Pelo papel canelado e pelo patchwork
Consistente do plano, conservador
Este que transforma o bílis da vesícula

Em acto sentimental aos piedosos atrevidos,
Inspectores da mente pra quem tudo é quebrado,
Antigo, descrente descontinuado, carente sexual
Ou até mesmo dissidente quanto um sarcófago,

Se na vida pudesse crer-me existente e real,
Duvidaria que no mundo existisse vida assim,
Pois tive agora mesmo,
De rompante a sensação que não há lá fora nada,

Nada existe fora de mim que valha a pena ser vivido,
Por isso vivo por dentro o que posso viver sem mesmo,
Como se fosse eu o único ser vivo desse mundo sem vida,
Sem gente, que nem sei se existe ao certo,

Nem dentro de mim de peito aberto cabe,
Não creio nem é do meu credo, odeio
Acreditar pleno em nada, nem haver no mundo
Uma Paisagem tão árida, tão em ferida funda e frouxa,

Tão temida pelo vento tão gélida e negra,
Quanto esta minha antipatia
Plana, mecânica quanto o papelão canelado,
Inexistente sem Patchwork.