https://www.poetris.com/
Prosas Poéticas : 

In loco

 
In loco
 
Veladas deixei tuas lágrimas quando o céu se cobriu de
Prantos bêbados e apaixonados deixando aquele fugidio
Silêncio latejando aromatizado pelas fantasias que brandi
Naquela noite profanada com desejos sôfregos e clonados

Amotinam-se as saudades…desertam as memórias
Espirrando o tempo que envelhece intercalado rasurando
Todos os versos que endossei à inspiração dos meus lerdos
Sonhos adormecendo trapaceados

Olímpicos foram os desejos de reencontrar a intuição da vida
Provar o fel do fruto proibido, torturando a razão que investe
Vestindo com balsámos a vida gerada com fervura e ostentação

In loco vesti a noite que nos arrebata sossegadamente
Deixando o silêncio sem mais objeções…sem intermediários
Apenas e só eu, um verso…um poema meu legado hereditário

FC

 
Autor
Frederico
 
Texto
Data
Leituras
177
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 12/05/2017 22:30  Atualizado: 12/05/2017 22:30
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29264
 Re: In loco
Um poema que se veste de uma beleza plena, encanto, lindodemais