https://www.poetris.com/
Poemas -> Saudade : 

Pai João

 
Tags:  Carretão    estradão.    Preto Velho  
 
Open in new window

Pai João

Pai João, naquela fazenda
Quem candeava o carretão
Levava cana até a moenda
Subia e descia pelo grotão

Mas em uma tarde infeliz
Deu um temporal e trovão
Os dois bois se espantaram
Bem na curva do estradão

Dispararam então o carro
E derrubaram o Pai João
O velho morreu esmagado
Sob as rodas do carretão

Hoje na curva da estrada
Somente uma cruz existe
Faz lembrar o velho peão
E se ouve um cantar triste

E o carretão está jogado
No fundo do mangueirão
É a lembrança do passado
Do preto velho, Pai João.

jmd/Maringá, 30/07/17


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
31
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.