https://www.poetris.com/
 
Mensagens -> Desilusão : 

Companheiro

 
Tags:  festa    Galpão    peão  
 
Open in new window

Companheiro

Oh! mulher por que soluças
Na porteira lá do galpão
Seu amor morreu montando
Na festança anual do Peão

O teu pranto é tão amargo
Muito mais que o chimarrão
Tu choras por teu amado
Que era pra mim um irmão

Finquei uma cruz de cedro
Bem pertinho da estrada
É a lembrança de um amigo
Companheiro de jornada

E agora nós dois ficamos
Andando de déu em déu
Sofremos aqui nesta terra
E ele cavalga lá no céu.

jmd/Maringá, 19.08.17


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
207
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.