https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sem titulo

 
Sem inspiração me calo
sem palavras rascunho
com magoa choro-me
nas lágrimas me nublo
da névoa, faz-se sonho
amor….espinhos
dos espinhos
caiem as pétalas
nos meus passos trémulos
vadios no tempo

O toque longínquo
a suavidade do ser
de pálpebras fechadas
a humidade
dos lábios apertados
num beijo
o sorriso tonto
do passado
pérfido

O som do peito
numa estase proibida
á luz da noite
numa noite perdida
em mim


Escrita 11/11/17
 
Autor
Liliana Jardim
 
Texto
Data
Leituras
269
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
17 pontos
5
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 12/11/2017 13:35  Atualizado: 12/11/2017 13:35
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2740
 Re: Sem titulo
Gostei muito do seu poema. Ótimo, só acho que o verbo chorar nunca se pronuncia antecipado de pronome oblíquo.

Abraços



Enviado por Tópico
Quandoachuvacai
Publicado: 12/11/2017 13:57  Atualizado: 12/11/2017 13:57
Colaborador
Usuário desde: 21/10/2014
Localidade: Lisboa
Mensagens: 627
 Re: Sem titulo
lindo o seu poema sem titulo!

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 12/11/2017 20:18  Atualizado: 12/11/2017 20:18
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29228
 Re: Sem titulo
Palavras comovente que entra dentro dos sentimentos elaborando aquele sentido amor. Poema que esta um encanto