https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 30 »
Offline
Liliana Jardim
Estou cansada de te ouvir calada
Queria que me ouvisses no silencio ensurdecedor dos meus lábios famintos Queria que falasses mes...
Enviado por Liliana Jardim
em 18/07/2018 13:10:55
Offline
Liliana Jardim
Por detrás das pálpebras
Por detrás das pálpebras deslizam silhuetas silenciosas enxames de chamas lesivas enclausurando ...
Enviado por Liliana Jardim
em 13/07/2018 01:04:20
Offline
Liliana Jardim
…pode já ser tão tarde
Abraça-me não te escondas no vão do tempo deixa-me chorar no teu peito de mansinho soletrar to...
Enviado por Liliana Jardim
em 25/06/2018 02:22:37
Offline
Liliana Jardim
À porta do olhar
As horas avançam no reverso do poema saltitam silabas envergonhadas, em dilema e as letras vacil...
Enviado por Liliana Jardim
em 20/06/2018 00:21:14
Offline
Liliana Jardim
Saltam-se-me dos dedos palavras repletas
Soltam-se-me dos dedos palavras repletas, ondas de branduras primaveris dispersas bordando poe...
Enviado por Liliana Jardim
em 08/06/2018 12:30:05
Offline
Liliana Jardim
Engoli o olhar, as palavras e os gestos
Engoli o olhar, quando me atrevi a olhar-te através das vidraças chuvosas naqueles dias de inver...
Enviado por Liliana Jardim
em 23/05/2018 20:36:43
Offline
Liliana Jardim
Fragmentos de rimas por rimar
Fomos poesia ingreme inacabada fragmentos de rimas por rimar desejos insanos dissimulados cálida...
Enviado por Liliana Jardim
em 21/04/2018 03:50:04
Offline
Liliana Jardim
Alucino-me…
Alucino-me… saltei de mim, numa plataforma ilusória sem sequer saber da longevidade da dor deam...
Enviado por Liliana Jardim
em 11/04/2018 07:35:21
Offline
Liliana Jardim
Gafanhotos submersos em lodo
São aves rodopiando cegas gafanhotos submersos em lodo e pedras quentes, estilhaçadas São silê...
Enviado por Liliana Jardim
em 06/04/2018 02:17:33
Offline
Liliana Jardim
jaz as sombras
Sangra-me as pálpebras despidas riachos de lagrimas correndo sem norte no beiral enevoado dos...
Enviado por Liliana Jardim
em 22/03/2018 02:55:00
Offline
Liliana Jardim
Ecos tardios
Caiem da minha boca beijos desfalecidos ínguas de fogo enxameando o ar sufocados num suspiro r...
Enviado por Liliana Jardim
em 17/03/2018 03:02:37
Offline
Liliana Jardim
Desce o manto da noite
Desce o manto da noite suspende-se a vida sem cor nas sombras daquela cama cobre-se de silêncios,...
Enviado por Liliana Jardim
em 12/03/2018 02:51:46
Offline
Liliana Jardim
…imperceptibilidades
Chispam faíscas dos olhos em danças baldias acorrentadas no pescoço o beijo saltitante nas mão...
Enviado por Liliana Jardim
em 03/03/2018 02:51:20
Offline
Liliana Jardim
... tão perto e tão longe
Aqui, onde os meus passos vagueiam pela cidade imensa, sinto-te tão perto e tão longe… Desnudo-me...
Enviado por Liliana Jardim
em 21/02/2018 01:29:47
Offline
Liliana Jardim
Horizonte inverso
Bebo da imortalidade das palavras que trespassam da cor do poema já não as ouço como outrora ma...
Enviado por Liliana Jardim
em 10/02/2018 10:43:18
Offline
Liliana Jardim
Oculto
Ao longe, o grito tão perto… tão alto flagelando o silencio oculto no ontem O ontem é o hoje...
Enviado por Liliana Jardim
em 26/01/2018 02:50:08
Offline
Liliana Jardim
Diz-me se quiseres
Diz-me onde fica as memórias dos olhares distantes Diz-me onde fica os abraços de um sonhar demen...
Enviado por Liliana Jardim
em 22/01/2018 03:59:02
Offline
Liliana Jardim
Do quê tens medo?
Um dia disse-te e continuo a dizer-te Adormeço num sonho meu expando as minhas asas diáfanas a...
Enviado por Liliana Jardim
em 17/11/2017 02:29:35
Offline
Liliana Jardim
Sem titulo
Sem inspiração me calo sem palavras rascunho com magoa choro-me nas lágrimas me nublo da névoa, ...
Enviado por Liliana Jardim
em 12/11/2017 12:48:06
Offline
Liliana Jardim
Deitar-me ao teu lado e… olhar-te
Cansa-me a doença, a dor, o sofrimento prolongado as linhas descontroladas multicolores as noi...
Enviado por Liliana Jardim
em 30/10/2017 13:26:46
(1) 2 3 4 ... 30 »