https://www.poetris.com/
Poemas -> Desilusão : 

Não Era Para Ser

 
Tags:  vida    tristeza    reflexão    rimas    social    Juvenis  
 
Não Era Para Ser
 
Na raiva eu escrevi um texto
Não pude “publica-lo”, pois era bem feio
Usei palavras ao extremo
Estava sendo controlado pelos meus problemas
Mas agora escreverei de forma pura,
O que aconteceu para eu ter esse excesso de fúria.

Meu coração foi enganado
Por ser sentimental, eu cai em um buraco
Estava sendo atraído para um fim premeditado
Sentia algo que fora totalmente destroçado
Queria que houvesse reciprocidade, mas não havia
Terminei escrevendo no meu quarto o que eu não devia
E o que me entristece não é a verdade que se revelou,
Mas a minha sinceridade, que se invalidou,
No momento em que tudo culminou.

Acabei me apaixonando por uma viajante da vida
Aquela que vive as emoções vindas,
E depois “troca” de pretendente, esperta, eu diria
Mas não consigo ser assim, por isso me entristeci
Dirão que sou dramático, mas não direi que sim
Claro que negarei, mesmo se eu sou de fato
Só tenho certeza que, para ela, eu fui um romance do acaso
E não posso julgá-la, pois ela é assim, e sempre será
Talvez ela mude quando realmente se isolar,
Mas eu não estarei lá, o navio irei abandonar
Pois ele tende a se chocar contra um Iceberg
Não quero continuar vivendo com o sentimento que me persegue
Não me faz bem, então o melhor é esquecê-lo
E sei que ela não irá se importar se eu não mais tê-lo
Tudo está bem, só preciso aceitar o que houve
Na verdade, só aconteceu o que eu sempre soube.

Tinha que acontecer,
Para que eu finalmente pudesse entender
Eu almejava quem eu nunca iria ter
Eu precisava acordar, precisava aceitar
Claro que não será fácil
Mas nem sempre aceitamos o que é necessário
Eu me contento em saber que fui sincero
Uns poderão dizer que fui um simples otário,
Mas não enganei ninguém, honra ao mérito?

Curtir os amores da vida é o que ela deseja
Para mim eu gostaria de navegar junto a uma princesa
Respeito a vontade dela, mas escolho não mais vê-la
Desejo felicidade, e se é o que ela quer,
Que ela beije todos os rapazes da nossa cidade
Continuarei trilhando o meu caminho a pé
Sei que algum dia encontrarei uma pessoa, e já é.

Não estou tão triste quanto imaginei
Acho até que estou bem, me preparei
O Natal está em minha porta, e eu a abrirei
Deixarei ela com seus sentimentos, e o meu eu destruirei
Ano que vem eu sofrerei de novo, isso eu já sei
Mas essa é a minha vida, e não a abandonarei
Continuarei até que ela se despeça
Até lá, a árvore de Natal me alegra,
O Jingle Bells me liberta
E, ao fim de mais um ano, farei uma nova promessa
Se irei cumpri-la, aí já não posso garantir
Para frente é o único caminho que tenho para seguir
O objetivo da minha vida é bem simples,
Sobreviver e ser feliz.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
42
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 06/12/2017 20:58  Atualizado: 06/12/2017 20:58
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2399
 Re: Não Era Para Ser
Gostei do seu poema sobre o desencanto: "Deve ser uma rameira pra não falar um nome feio que todo mundo já namorou"

Abraços