https://www.poetris.com/
Sonetos : 

A DANÇA

 
A DANÇA

Dos úmidos lençóis largados sobre a cama
eflui suave olor que deixa entontecidos
os nossos corações alegres, consumidos
pela fúria voraz de incontrolável chama.

Intensa sedução nas bocas se derrama
e vai desejo nu buscar nos céus nascidos
espaço pra dançar, deixando-os coloridos...
Entregam-se a sorrir o cavalheiro, a dama!

Nos passos, lentidão; ternura nos olhares...
Entrelaçadas mãos se ofertam gentilezas,
apertam-se ao sabor de sensuais cantares.

Que venham sem pudor as tuas sutilezas!
Não quero estar em mim quando me incendiares
vertendo da paixão, bailante, as correntezas.


Jerson Brito

 
Autor
jersonbrito
 
Texto
Data
Leituras
181
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.