https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

deixa que eu vista as sardeiras ainda em espuma dentro do regato que os teus ombros levam ao mar

 
.
.
.


Não
é fácil ver-te ao longe, meu amor.
Não é.
Mas a vida é mesmo assim.
Voa: voa
para os vinhos redondos da lua.
Voa. Voa sempre.
E, por tábuas, para o evitável gelo das maias
que ainda sei esquecer quando
chegas


Eugénio Trigo

 
Autor
TRIGO
Autor
 
Texto
Data
Leituras
315
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
3
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
TRIGO
Publicado: 13/02/2018 13:50  Atualizado: 13/02/2018 13:52
Colaborador
Usuário desde: 26/01/2009
Localidade: Cabeça-Boa - Torre de Moncorvo
Mensagens: 2256
 Re: deixa que eu vista as sardeiras ainda em espuma dentr...

.

É

para o dia 14.

E, este ano,

por aqui me fico.


https://www.wook.pt/autor/eugenio-trigo/2027841

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 13/02/2018 16:36  Atualizado: 13/02/2018 16:36
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11129
 Re: deixa que eu vista as sardeiras ainda em espuma dentr...
Trigo,

Lindo. Soberbo, como sempre.
Bj
Nanda