https://www.poetris.com/
Poemas -> Tristeza : 

DESPEDIDA TERRENA

 
Tags:  poema  
 
DESPEDIDA TERRENA
 
DESPEDIDA TERRENA
(Jairo Nunes Bezerra)

Quando puseres as mãos em meu corpo gelado,
Não lamentes a minha precipitada partida...
Fui feliz... Meus sonhos realizados,
Acrescidos da minha caminhada só de ida!

Festejando lá fora chove torrencialmente,
A terra fria faz parte de minha eternidade...
Tudo até a minha partida aconteceu de repente,
Finalizando a minha felicidade!

E tu que se encontra distanciada ficas solitária,
Sem ter-me nas tuas continuadas diarias,
Talvez lamentes vendo-me seguindo por nova estrada!

E também num dia próximo farás o mesmo percuso,
Quem sabe? no mês em curso,
Seguindo lacriminosa as minhas passadas!




 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
160
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 13/03/2018 12:07  Atualizado: 13/03/2018 12:07
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15733
 Re: DESPEDIDA TERRENA
Jairo
Poema triste! Despedidas sempre são tristonhas, mas se dizes ir feliz e ter realizado teus sonhos, já serve de alento para os que ficam! Saindo do teu personagem, desejo-te muitos anos de vida!
Beijos!
Janna