https://www.poetris.com/
 
Textos -> Amor : 

Apeteceu-me descrever-te

 
Open in new window

No azul do teu olhar espelho-me, vejo nitidamente cada gota do teu sorriso, clarear como o sol alveja o dia.
Branca pomba que esvoaça em ramo de oliveira assim meu eu esvoeja entre os teus braços.
Nesse azul sim… nesse azul, nessa constante cor em que embrenho, nesta maneira de sentir onde apenas só eu me descubro a mim mesmo e só a mim me destapo.
Azul-cobalto, azul celeste, azul de mim, várias tonalidades em que me escondo, em que me mesclo, em que me encubro, em que me encontro.
Azul… para sempre azul, onde bebo cada gota do teu sorriso!

Cavaleiro.100.dama

 
Autor
cavaleiro.sem.dama
 
Texto
Data
Leituras
411
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
7 pontos
7
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 09/05/2018 12:28  Atualizado: 09/05/2018 13:36
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1868
 Re: Apeteceu-me descrever-te
Gosto do título.

Não há palavras que te digam
nem ares que te respirem,
nem cousas daqui ou dalém.

Apenas loucos que te sigam,
insanos que pirem,
niilistas também.

Não há verbo, nem sentir, cor, nem poema
que te roce, toque um pouco.
Que te iguale.

apenas podes ser tema
que inspira um louco.
assim não vale.

Montanha