https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Fantasia : 

O amor adoeceu (reedição)

 
O amor adoeceu.

Febril o amor cedeu
doente de desilusões
a face baça, sem brilho
os olhos brilhantes e,
humilhado o coração
mandou o sangue
correr devagar porque
precisava pensar.

O ponto de interrogação
avançou e completou
a observação com um
pulso fraco e incerto e,
um neurónio mais atrevido
esgueirou-se até ao palato
e fez a língua bater no palato
enquanto os lábios perguntavam:
“estou doente?”

Vem de lá uma aspirina
disparada a jacto e grita:
“Ora vamos a engolir-me
que tenho trabalho a fazer”

O neurónio que era louro
esfusiante correu ao cérebro
a contar que já havia remédio,
enquanto isso o pulso abrandava,
e vai daí um indicador
toma de assalto a veia
do pulso mais próximo,
contou até 50 e disse:
“este daqui, já não vai longe”
e proclamou aos outros dedos
que se entrelaçassem
de mãs unidas sobre o corpo,
á espera do último suspiro.

O amor moribundo
correu do coração ao cérebro
a pedir ajuda
que a situação era grave.
Mas a loura da aspirina
já por lá tinha passado
baixando a temperatura do corpo.
mesmo assim uns neurónios
que estavam acordados mandaram
dizer que já era tarde, e
que chamasem o padre.
Vem o padre na correria
Traz o terço e os paramentos na mão
chega e diz:
“eu te absolvo meu filho,
vai em paz ter com o Senhor”.
nisto a alma que estáva assustada
solta de lá um suspiro e calou-se.

Tinha morrido o amor!

Eureka


Eureka

 
Autor
Eureka
Autor
 
Texto
Data
Leituras
303
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
4
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 19/05/2018 01:46  Atualizado: 19/05/2018 01:46
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15150
 Re: O amor adoeceu (reedição)
Dizem que o amor nunca morre, querida Maria. Muito interessante essa personificação do Amor em um paciente em fase terminal. Um beijo que chegue aí! Fica bem!


Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 19/05/2018 12:22  Atualizado: 19/05/2018 12:22
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Algures em Portugal
Mensagens: 2722
 Re: O amor adoeceu (reedição)
Lindo Eureka bjs
o amor é como uma flor
quando morre ela volta a nascer ainda mais bela
Open in new window

Enviado por Tópico
Maryjun
Publicado: 19/05/2018 20:38  Atualizado: 19/05/2018 20:38
Membro de honra
Usuário desde: 30/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 6569
 Re: O amor adoeceu (reedição)
Boa tarde, minha querida, Eureka!

Uma bela forma de expressar um fim de um relacionamento em fase terminal. Uma construção
poética magistral. Muitas das vezes, nos deparamos com um personagem que pensamos ser um amor verdadeiro quando na verdade não é, e vem o desgaste e o fim. Sobretudo , quando verdadeiro não morre. Parabéns!

Beijos,
Mary Jun


Open in new window