https://www.poetris.com/
Poemas : 

POEIRA

 
POEIRA
"Há muito me perdi nas brumas
de minha alma...
Já não sei de mim há tanto tempo
que se me encontrar
não me reconhecerei...
Assim, nossas almas
amanhecem em dias turvos
quando nem mesmo a chuva
se atreve a cair...
Eu às vezes me encontro assim...
Esse ser esquecido em si mesmo,
Quase só,
Quase um nada.
Um cisco no universo de possibilidades."
(Proteus).

 
Autor
PROTEUS
Autor
 
Texto
Data
Leituras
109
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.