https://www.poetris.com/
Sonetos : 

CÓCEGAS

 
Tags:  SONETOS 2018  
 
CÓCEGAS

Se teus dedos afundam nos meus seios
E depois escorregam p'ras costelas,
Eu pulo, surpreendida, feito aquelas
Marionetes por vãos dedos alheios...

Histérica, eu me ponho a rir sem freios.
Logo moças assomam às janelas
Até eu me contorcer diante d'elas
E rolando fugir de teus anseios.

Esse toque especial que descobriste
Como se em pontos fracos me aniquila
A ponto d'esquecer de quanto existe.

Mas ora envergonhada; ora intranquila,
Levanto-me e te acuso dedo em riste,
Depois choro de rir por toda a vila!...

Ibiá - 13 10 2018


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
75
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
4
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
poetizando
Publicado: 14/10/2018 01:06  Atualizado: 14/10/2018 01:06
Muito Participativo
Usuário desde: 12/12/2013
Localidade:
Mensagens: 81
 Re: CÓCEGAS
Deliciosa sensação essa, tão bem versada nessas linhas!1 Parabéns


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 15/10/2018 16:22  Atualizado: 15/10/2018 16:22
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12180
 Re: CÓCEGAS P/RicardoC
Cócegas, é uma sensação nervosa que provoca risos, não só a quem se faz como a quem assiste... o poema ficou muito gracioso e gostei do tema foi original, abraço risonho Vó