https://www.poetris.com/
Poemas : 

Se acaso

 


E se acaso,
Eu acabasse
Desmentindo
Eu mesmo?

Acordasse e percebesse,
Como nunca havia antes,
Que onde quer que olhasse
Visse meu próprio reflexo!

Então eu, bandoleiro,
Mas interpretativo,
Decidisse parar e pensar:
Que há agora? Agora, que há?

Nada há, nem nada houve.
Certamente, nunca haverá.
É apenas mais um motivo
Para nos deleitarmos.

Somos nós mesmos
Os responsáveis por tudo.
Somos os senhores,
As abstrações metafísicas!

E quanto roguei por
Este saber. Dias, e
Mais dias, anos....
Apenas esperando.

O único motivo
É estarmos bem.
E fazer nossa vida
Ser interessante.

Então,
Pergunto
A todos:
Vamos, irmãos?

A terra onde
O que é nosso,
Sirva a nós
E aos nossos.

Onde nosso
Fruto dê, enfim,
As mais belas
Árvores!

Onda possamos
Viver, pois o
Sentido da vida
É estar vivendo!


Rafael Carneiro


 
Autor
Rafaelcarma
 
Texto
Data
Leituras
65
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.