https://www.poetris.com/
 
Fados : 

Praia Deserta

 
Naquela praia deserta
deixei outrora um amor
e a solidão que me aperta
veste o meu corpo de dor.

Passou o tempo e a idade
naquela praia deserta
só não passou a saudade
que no meu peito me aperta.

O que ficou foi tão pouco
que tudo em mim se consome
gritei então como louco
gritei ao vento o teu nome.

Parti depois sem pensar
da solidão que me aperta
deixei meus olhos no mar
daquela praia deserta.


Versos para o Paulo Sabino.


Ser Poeta é exilio
num pais de condenados
um tormento infinito
de mil olhos rejeitados!

Ricardo Maria Louro

 
Autor
Ricky
Autor
 
Texto
Data
Leituras
368
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rafaelcarma
Publicado: 28/08/2017 13:48  Atualizado: 28/08/2017 13:48
Da casa!
Usuário desde: 24/07/2017
Localidade: Brasil, Santa Catarina, Navegantes
Mensagens: 242
 Re: Praia Deserta
Meu deus!!
Acho que pelo fato de que eu vivi uma história semelhante a do eu lírico do poema, as palavras foram direto ao meu coração e acenderam nele um sentimento que eu não sentia há muito tempo. Sem contar nas lembranças que agora afloraram em mim..
Seu poema está magnífico!