https://www.poetris.com/
Poemas : 

O Pequeno e o insano

 
Um mundo leve, lugar alegre
Que existe, e não existe
É percebido dentro, não fora
Porque o olho não enxerga
Sentimentos , pensamentos
Coração quebrado, coração ferido

Eu sinto, esta beleza está corrupta
O mal, por maldade manchou a rosa
E desbotou, em pepitas negras, o colorido da visão
Como perceber, como socorrer
O que grita, em pânico
Por medo do fantasma depressão?

Como ser um bom menino bom
Em um mundo de pessoas más?
E como ser bom, sendo juiz por intenção de moedas
Tentando julgar que tipo de fome tem, o que nada tem e pede?
Como ser bom e ignorar toda a doença
Que se espalha ao derredor?

Seremos bons? Devemos ser?
Ou, tão somente, só conseguiremos nos tornar melhores?
Melhores no amor, melhores na dor
Na pobreza, e na riqueza dessa existência
Que passará feito um estalo
Dormir em vida e acordar na escuridão da morte

Bom é Deus, mal é o coração do homem
Que corre da Luz e busca se esconder
Da pequena e passageira existência que é
Buscando em suas loucuras as respostas
A perguntas que o homem não entenderia
Porque a sua mente ainda está presa ao pó desta terra

 
Autor
neon
Autor
 
Texto
Data
Leituras
96
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 01/12/2018 13:03  Atualizado: 01/12/2018 13:03
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15068
 Re: O Pequeno e o insano
Texto didático, verdadeiro, sentido e que cai como uma luva para o momento em que vivemos "onde falar de amor é quase um crime". Gostei da esperança que o poema passa. Abraços, querida "fessora"!