https://www.poetris.com/
Prosas Poéticas : 

Palavras desatinadas

 
Palavras desatinadas
 
Deixo que os aromas primaveris revitalizem
Aqueles perfumes costurados em naperons
De palavras tão apaixonadas colorindo
Os cílios da manhã chegando desatinada

Deixo a luz jorrar ainda que póstuma, refinada
Ainda que imatura, elegante e fascinada
Embrenhando-me depois na manhã loucamente
Indecifrável…absolutamente indisciplinada

FC

 
Autor
Frederico
 
Texto
Data
Leituras
65
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.