https://www.poetris.com/
Poemas : 

AR-181028

 




Aos poucos,
os tremeluzentes
lumes vão sendo
deixados para trás.
Sombras são varridas
pelo sopro da razão;
desintegrando-se...
Não haverá verdades
a serem construídas
apenas para saciar o
olhar errante daquela
perdida alma;
petrificando mentiras,
alçando devaneios loucos,
achismos vãs...
`(In)convivível`chão, agressor...
Caminho único;
andar solitário
na luz da paz,.
'reflexão'




 
Autor
ZESILVEIRADOBRASIL
 
Texto
Data
Leituras
75
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
sendoluzmaior
Publicado: 19/12/2018 22:42  Atualizado: 19/12/2018 23:08
Subscritor
Usuário desde: 01/05/2012
Localidade:
Mensagens: 4341
 Re: AR-181028
Gostei das suas reflexões, ressalto:
alçando devaneios loucos,
achismos vãs...

Das teorias de Albert Einstein sobre mundos paralelos, aos últimos estudos de Stephen Hawking ainda pouco divulgados, tudo é tão grande, que deixa minha mente estupefata. Imagina nosso universo infinito, replicado infinitas vezes coexistindo ao mesmo tempo que os outros. Diante teorias tão colossais realizadas por mentes brilhantes, perco a noção do que seja devaneios loucos.
Obrigado por partilhar sua reflexão