https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Fosforescências

 
Fosforescências
 
Ainda que decrépito o silêncio esponja-se no
Lajedo deste tempo decadente e marginal
Deixa a fumegar uma fosforescência
Exaltada…tão sensorial

Esmorece além o dia e cai depois devagarinho,
Alimentando este decímetro de solidão derradeira
Que arde sem alarde furtiva e desordeira

FC

 
Autor
Frederico
 
Texto
Data
Leituras
1118
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.