https://www.poetris.com/
Poemas : 

MUROS

 
MURO DE JARDIM

Sentei me junto ao antigo muro do jardim escondido detrás do velho casario.
Tinha um rosto desgastado e distorcido por ter conseguido sobreviver às erupções do tempo.
As luzes distantes eram como chamas de fogueiras que lhe iluminavam e faziam cintilar os seus esverdeados tijolos.
Sim, esverdeados..., porque próximo estavam seres de energias estranhas que misteriosamente lhe embelezavam o rosto.
A máscara que apresentava faziam- no afastar dos vestígios fúnebres que por ele tinham passado.
Estava preso no presente, submisso à miragem secreta que, rendido, fazia do passado.
Irrefletido, deixou-se dominar pela opulência do jardim e deslumbrou-se pelo espaço que lhe comprimia docemente os tijolos.
Nunca imaginou, aquele antigo e velho muro de jardim, que já era idoso;
Que o tempo tinha galopado, qual "Cavalo Alado" e reduzira-o a uma singela e esquecida presença, naquele recanto, onde eu gosto tanto de me sentar.
Conta- me histórias escondidas de outros ouvidos e eu..., divago no tempo..., como uma sentinela rendida aos seus encantos.
Lembra-me, que um dia, também eu serei igual àquele velho muro de jardim.

Ana Maria Casaca

 
Autor
Poeta123
Autor
 
Texto
Data
Leituras
109
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
F.Serra.Pintor
Publicado: 26/02/2019 11:22  Atualizado: 26/02/2019 11:22
Colaborador
Usuário desde: 11/08/2016
Localidade:
Mensagens: 1126
 Re: MUROS
obrigado por me fazer viajar no tempo e em frases que me tocaram de maneira poética, pela forma como estão desenhadas ; é esta linguagem que nos transporta e pinta o quadro com as pinceladas do texto, muito bonito, gostei bastante
f.serra