https://www.poetris.com/
Poemas : 

Presságios

 
Quando estamos apaixonados,
a poesia flui...
o alma não pára...
e o coração não se amarrota.
Não há página que fique por escrever
Quando paixão nos bate à porta.

São todos os lábios molhados
Corados presságios de Deus,
Pelos desejos unidos
Onde as bocas cruzam os céus.

Soltamos o amor como pássaros
Que pousam no meio do chão,
Balançando as penas em papéis raros
Sôfregos por escrever a paixão.


Cristina Pinheiro Moita /Mim/

 
Autor
mim
Autor
 
Texto
Data
Leituras
102
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.