https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Saudade : 

O LAÇADOR DE TERNURAS

 
Tags:  ternura    sorriso    estrelas    anjos  
 

O LAÇADOR DE TERNURAS

(Dedicado à Madre Teresa e aos anjos e anjas que seguem seus passos, aqui na Terra).

Da janela do meu quarto,
espiava o céu
estrelado.
E eram tantas as estrelas
quanto as lágrimas
vertidas na Terra
por todos os que não conhecem
a graça de um
sorriso.
De repente, vi um anjinho
laçando, uma por uma,
as estrelas.
Uma por uma, ele as levava
ao quarto de uma criança doente
ou de um adulto sofredor.
E o brilho daquelas luzes
vinha na forma de ternura:
- Uma alma boa fazendo uma Oração;
- Um cientista do Bem
estudando muito para curar doenças;
- Uma visita de alguém,
levando um carinho
e um alento
para quem nunca soube sorrir.
O anjinho jamais cansava
de laçar as estrelinhas
e de jogá-las na Terra,
Onde precisava-se de alegria.
Fechei a janela do quarto
e abri a janela da alma:
- e vi que o anjinho tinha jogado
uma daquelas estrelas
bem dentro do meu
coração;
Para que eu também ajudasse
a iluminar com ternuras
as vidas
das Criaturas
sofridas.
Então, descobri o segredo
da Bondade Humana
vestida de gestos
estrelados
que os anjos do Céu
inspiram
Para a Terra não morrer
de Dor.

Saleti Hartmann
Cândido Godói-RS

 
Autor
SALETI HARTMANN
 
Texto
Data
Leituras
5836
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.