https://www.poetris.com/
Poemas : 

GUINADA

 
GUINADA
E a guinada à direita nos empurra de volta ao passado...
Ao atraso...
À escolha do errado como se certo fosse.
A guinada à direita nos joga na lama da história...
Na miséria e na valorização dos instintos animalescos e torpes.
O lado mais sombrio da alma humana. (Proteus).

 
Autor
PROTEUS
Autor
 
Texto
Data
Leituras
128
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 23/04/2019 19:17  Atualizado: 23/04/2019 19:17
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade:
Mensagens: 1757
 Re: GUINADA
Arquivo Pessoa





António de Oliveira Salazar.

Três nomes em sequência regular...

António é António.

Oliveira é uma árvore.

Salazar é só apelido.

Até aí está bem.

O que não faz sentido

É o sentido que tudo isto tem.

......

Este senhor Salazar

É feito de sal e azar.

Se um dia chove,

A água dissolve

O sal,

E sob o céu

Pica só azar, é natural.

Oh, c'os diabos!

Parece que já choveu...

......

Coitadinho

do tiraninho!

Não bebe vinho.

Nem sequer sozinho...

Bebe a verdade

E a liberdade.

E com tal agrado

Que já começam

A escassear no mercado.

Coitadinho

Do tiraninho!

O meu vizinho

Está na Guiné

E o meu padrinho

No Limoeiro

Aqui ao pé.

Mas ninguém sabe porquê.

Mas enfim é

Certo e certeiro

Que isto consola

E nos dá fé.

Que o coitadinho

Do tiraninho

Não bebe vinho,

Nem até

Café.