https://www.poetris.com/
Poemas -> Droga : 

Noite consagrada

 
Depois de uma noite mal dormida
Dou comigo a pensar na vida
Pensando em todos os momentos onde errei
Não mudava o passado, mudava a forma como algumas pessoas tratei

Não que o mundo não seja comigo justo
Mas é que fui um menino riquinho que apanhou um susto
Assustei-me e não achei isso normal
Assustei-me forte quando conheci a vida real

Mas depois de uma noite vem outra a seguir
Não sei é se desta vez vou conseguir dormir
Mas mesmo assim na cama que fiz me vou deitar
Ainda hei-de ser ''forte", embora hoje esteja a chorar

Em tempos vagueei até parte incerta
E em álcool e drogas afoguei minha mente deserta
Agora gosto é de a semear de vida
Semea-la com flores e com gente "bem parecida"

Sim não sei se vá pa' trás ou para a frente
E ao certo, não sei o que quero certamente
Quero paz, sossego, tranquilidade
Quero ser preso mesmo vivendo liberdade

Salgueiro Maia e os seus livraram o país da ditadura
Pena que não me possa livrar da minha loucura
Queria ser diferente
Um pouco menos melindroso, um pouco menos demente



MINHA POESIA MALDITA...
VEM DE MINHA ESCURIDÃO
E MINHA POESIA LUMINOSA
DE MINHA FONTE DE INSPIRAÇÃO

Peace & love
FidesinOculisMeis 2019®

 
Autor
FidesinOculisMeis
 
Texto
Data
Leituras
40
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.