https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Crítica : 

CONSTATAÇÃO.

 
Tags:  verdade    mentira    risos    ontem    figuras  
 
Cansei de olhar ao redor.
Ver figuras repetidas.
As mesmas notícias de ontem.
Não há renovação.
Os risos amarelos, contorcem a boca.
O veneno estila pelo canto.
As falsas promessas se perdem no silêncio.
Tudo porque os magos tentam enganar a multidão.
Ao expor a mentira.
Camuflam a verdade.
Abutres!
Pousam de “superstar”.
Sem nunca ter sido estrela.
Se escondem por trás da cortina de fumaça.
Criando ilusões.
Não cunham uma linha.
Copiam… colam.
Vivem da ignorância de quem nada conhece.
Inventam passado.
Não comprovam o presente.
Serpentes.
Que buscam o saber dos falsos doutores.
Que diante da fragilidade alheia.
Manipulam, aterrorizam, ameaçam, chantageiam.
Na busca pela moeda do dia.
Que promove o circo de continuar na orgia.



Open in new window


 
Autor
Iolanda Brazão
 
Texto
Data
Leituras
311
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 24/07/2019 21:08  Atualizado: 24/07/2019 21:08
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2740
 Re: CONSTATAÇÃO.
Nota 10, concordo em tudo.