https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

À deriva

 
À deriva
 
Veleja pela manhã uma brisa fragrante
Impregnada em perfumes tão excitados
Entrelaça-se na maresia que carente se
Abraça a este oceano rugindo alentado

À deriva navega a solidão quase aviltada
Plota uma emoção expressivamente colorida
Além donde emanam muitas ilusões acalentadas
Por desejos e caricias furtivamente cogitadas

À deriva deixei a maré rebolar nas areias
Do tempo que fenece desconcertado
Até me abrigar no porto deste silêncio deportado

Sussurra o poente desquitando uma hora que
Antes acasalara um segundo etéreo e debilitado
Afogando-se neste lamento febril e tão emocionado

FC

 
Autor
Frederico
 
Texto
Data
Leituras
461
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 04/08/2019 12:13  Atualizado: 04/08/2019 12:13
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29264
 Re: À deriva
Uma poesia maravilhosa onde os sentidos se pluralizam belamente, que encanto