https://www.poetris.com/
Poemas : 

Noites Sombrias

 
Open in new window
Noites Sombrias

Nas noites sombrias um uivo longo
Ele procura nas noites a lua
Brilhante e nua
Ao triste uivo eu não respondo

Nas curvas entre luzes e sombras
a dor insepulta
sinistra e inconsequente
nem a lua o escuta

No ar uma tenebrosa indolência
Cai no chão a leve pluma
Apenas uma
A coruja pia na mais completa inocência

Reza a lenda toda a sua ferocidade
Dos dentes que amarelos rangem
Mas não restringem
As luzes brancas vindas da cidade

Dorme criança

Que cedo ou tarde noite sombria se evadi
E a historia chega ao fim
Então assim
Finalmente chega a hora da verdade.

Alexandre Montalvan

 
Autor
montalvan
Autor
 
Texto
Data
Leituras
167
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/08/2019 23:24  Atualizado: 11/08/2019 23:24
 Re: Noites Sombrias
ó chefe, não tem uma camisa para vestir à fotografia! bem, o cemitério tem umas estátuas jeitosas, mas só servem para nada. continuação de um bom domingo. (nem sei se já é segunda-feira!)