https://www.poetris.com/
Poemas : 

Saudade do Chiado

 
Que saudade do chiado
Dos seus dias solarengos
Da alegria d'um passado
Que dentro de mim tenho.

Das esplanadas ao vento
E Da beleza dessas ruas
Que saudade desse tempo
Dos poetas, das estatuas.

Da calçada portuguesa
Das igrejas em solidao 
Trago a grande singeleza
Do bairro alto no coraÇao. 

Trago os dias bem passados
Tantas horas de poesia
Tantos gritos arrancados
À ganância dos meus dias.

Da loucura dos meus sonhos
Tanta coisa foi perdida
Houve dias tão risonhos 
Tanta mágoa apetecida.

E Tanta gente que passou
Pela sombra do meu fado
Foi-se embora e não levou
Esta saudade do chiado.

Ricardo Maria Louro 
No Chiado em Lisboa


Ser Poeta é exilio
num pais de condenados
um tormento infinito
de mil olhos rejeitados!

Ricardo Maria Louro

 
Autor
Ricky
Autor
 
Texto
Data
Leituras
53
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.