https://www.poetris.com/
Poemas : 

TERRACOTA

 
Tags:  REDONDILHAS  
 
TERRACOTA

Tem cor de terra este chão
Gretado de sol a pino,
Que piso desde menino.
Moreno, igual minha mão;
Árido, igual meu destino.
Em volta, colonhão seco,
Amplos capões de capoeira
E terra desnuda estradeira.
Nas casas, barrado ao beco
Vermelho de fina poeira.

Cercas d'arame farpado
Mais tronqueira e mata-burros,
Longe, do vento os sussurros
Nas veredas do cerrado
Onde bacuraus casmurros...
Tudo coberto de pó
N'uma pátina terrosa
A envelhecer, pegajosa,
Feito uma praga de Jó
Minha gente desditosa.

Aliás, é de chão batido
A cor dos sertões além
Que, ferruginosos, tem
D'hematitas o curtido
Sanguíneo que também
É marrom-avermelhado...
Na poeira se me revele
O sentido que me impele:
Terracota o meu passado,
O meu chão e a minha pele.

Brumadinho - 25 06 2019


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
103
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
JorgeSantos
Publicado: 20/09/2019 20:19  Atualizado: 20/09/2019 20:19
Da casa!
Usuário desde: 28/06/2019
Localidade:
Mensagens: 230
 A Terra contra o tempo !
Open in new window